Por que estudar inovação e empreendedorismo na Austrália?

Publicado em:

Qualidade da Educação

Dayana Jimenez, cofundadora da Acude Foundation e ex-aluna da The University of Queensland (UQ), conversa sobre sua experiência estudando o UQ Master of Entrepreneurship and Innovation e sua carreira desde a graduação. 

Vindo de uma família trabalhadora de classe média na Colômbia, a experiência de Dayana com desafios interculturais aumentou sua paixão pela educação infantil e sua convicção de que intervenções precoces positivas poderiam moldar a próxima geração de cidadãos globais.

Conversamos com Dayana para ver como estudar o Mestrado em Empreendedorismo e Inovação aumentou sua compreensão sobre processos inovadores, o que, por sua vez, promoveu mudanças e resoluções impactantes para sua startup de educação, Acude Foundation.

O que o levou a estudar o UQ Master of Entrepreneurship and Innovation?

Eu completei minha graduação em economia e política no topo da minha classe. Foi nessa época que me interessei pela necessidade de inovação. Por meio de atividades extracurriculares, tive a desafiadora oportunidade de ajudar a lançar uma startup focada em tecnologia e energia sustentável.

Minha próxima tarefa era encontrar um programa universitário que se adequasse aos meus interesses. A Universidade de Queensland rapidamente entrou no meu radar com seu programa de pós-graduação Master of Entrepreneurship and Innovation. 

Eu queria explorar os conceitos de forma holística e este programa me permitiu fazer isso, enquanto me especializava em energia sustentável e empreendedorismo social e comunitário, pois esses tópicos se integravam perfeitamente aos meus interesses e necessidades.

O que o inspirou a ingressar na Acude Foundation?

A Acude Foundation entrou na minha vida em 2019 através de uma amiga brilhante, Gloria Vega, que estava projetando a ideia. Acude nasceu da experiência de Gloria como uma mãe trabalhadora migrante lutando para ajudar seu filho a valorizar o multiculturalismo, sustentar a língua de herança e ganhar uma mentalidade resiliente e globalmente consciente. Conhecemos muitos pais e educadores em busca de soluções para os mesmos problemas.

Juntei-me a ela e temos trabalhado juntos desde então. Também conheci minha mentora e modelo, Danielle Duell, fundadora da People with Purpose, por meio de uma oportunidade de voluntariado de carreira e empregabilidade na UQ. Danielle me apresentou a esse mundo de propósitos, que complementava perfeitamente o Acude.

A Acude Foundation é um centro global de educação para cidadãos. Nossa missão é abordar a falta de exposição significativa das crianças a outras culturas, construir empatia e resiliência. Fornecemos experiências de aprendizado cultural online divertidas para crianças e pais em todo o mundo. A COVID-19 aprofundou essas questões culturais e abriu a aceitação para soluções online.

O que você gostou em estudar na UQ?

Estudar na UQ me permitiu trabalhar com diversas pessoas e ideias. O conteúdo e a sala de aula eram muito estimulantes mentalmente, e havia muitas oportunidades fora da sala de aula das quais eu poderia participar, como a UQ Ventures e o programa de aceleração ilab para startups.

Quais foram os principais aprendizados do programa de Mestrado que mudaram sua maneira de pensar?

Estudar uma licenciatura na UQ apoiada por pesquisa e conteúdo de qualidade aumentou ainda mais meu interesse em empreendedorismo social e propósito corporativo. Para mim, isso cimentou a convicção de hoje de que todas as empresas do século 21 devem ser empresas sociais, não importa qual seja o seu core business. Business as usual não é mais uma opção.

Algumas das minhas principais conclusões do Mestrado em Empreendedorismo e Inovação foram:

  • A inovação não é um fim em si;
  • A inovação como processo não é um fenômeno aleatório;
  • Ambientes voláteis, incertos, complexos e ambíguos (VUCA) são constantes;
  • Infelizmente, grandes ideias raramente levam ao sucesso imediato, e muitas grandes ideias nunca o fazem;
  • A inovação raramente acontece de forma isolada. 

 

Que conselho você daria para alguém que quer começar seu próprio negócio?

A maioria das pessoas que espera começar um negócio espera que uma grande ideia chegue até elas, mas não espere por essa ideia! E o UQ Master of Entrepreneurship and Innovation me ensinou que as jornadas de inovação são como construir um quebra-cabeça que exige muitas tentativas e reconfigurações. 

Você tem alguma conclusão final?

Os negócios são um dos motores mais poderosos para mobilizar recursos e capacidades para o bem. Como empreendedores e líderes empresariais, precisamos desempenhar um papel mais ativo na abordagem dos desafios sociais do século XXI que a humanidade enfrenta por meio de negócios mais conscientes e inovadores.

Lifestyle

Sydney, Melbourne ou Brisbane: qual escolher?

Você está se programando para ir estudar na Austrália? Você va...
Acessibilidade

Doutorado em vinhos na Austrália: conheça a história de uma bolsista brasileira

Irina Santiago é uma cientista brasileira que cursa seu Doutor...
Lifestyle

Como é morar em Brisbane, na Austrália?

Brisbane está localizada na costa leste da Austrália e é a cap...
Qualidade da Educação

Holmesglen: intercâmbio para brasileiros na Austrália

Estudar na Austrália é o sonho de muitos brasileiros que quere...
Qualidade da Educação

7 cursos profissionalizantes de construção civil em Melbourne, Austrália

Brasileiros que querem conseguir um trabalho no setor de const...
Acessibilidade

Descubra novas habilidades e oportunidades de emprego na Austrália

Descubra novas habilidades e oportunidades de emprego na Austr...

Register

Idioma*

Entrar